Quixadá, minha musa, minha paixão!

Quixadá, minha musa, minha paixão!

Quase não dormi. Num pastorear infindo da inquietude, esperei que a noite se fosse para o sol clarear, com intensidade, minha querida, e bela Quixadá, no dia de seu aniversário. Após tanta expectativa; depois de repassar muito do que as retinas fotografaram em mais de meio século de amor a esta terra, ao amanhecer, fiquei estático, sem saber como fazer…
Vicença Sofia ou O Castigo de Mãe – Patativa do Assaré

Vicença Sofia ou O Castigo de Mãe – Patativa do Assaré

Esse cordel chegou aqui pelas mãos do Ricardo Piau, irmão do poeta varzealegrense Mundim do Vale. É muito bom receber contribuições assim. Grato, amigo Ricardo! 1. Vô dá uma prova franca, falando pra seu doto: gente preta e gente branca, tudo é de Nosso Sinhô. Mas tem branco inconsciente, que querendo sê decente diz que o preto faz e nega,…
Turista sem dinheiro visitou Roma – Cícero do Maranhão

Turista sem dinheiro visitou Roma – Cícero do Maranhão

Sou turista contumaz Sempre com pouco dinheiro Montado no meu jumento Já passei por farofeiro Agora fui para Roma Dessa vez como romeiro Nesse cordel futurista Muito bom para leitura Mostrarei pra qualquer um Como foi minha AVENTURA: Viajar com pouca grana Mas de maneira segura Fiz um bom planejamento Pra chegar nesse lugar Levei mapa na sacola E caminhei…