Saudoso Sertão – Dalinha Catunda

Saudoso Sertão – Dalinha Catunda

Do seu peito sertanejo
Saiu um canto chorado
Mais parecia um aboio
Aquele canto rasgado
Uma cantiga dolente
Que na viola plangente
Virava um triste recado.

Meu amigo lhe conheço
Seu nome é desilusão
Já correu pelas campinas
Montado em seu alazão
Mas hoje o que lhe consola
É dedilhar na viola
A sua lamentação.

A dor que bate em seu peito
Também reflete no meu
Pois vejo o sertão ardendo
A flora o fogo lambeu
E sem ter preservação
Vira deserto o sertão
Que a natureza nos deu.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *